Blocos levam feminismo e representatividade para a avenida

Os blocos ‘Tine Taga’ e ‘das Fridas’ chamaram atenção nas ruas de Poços de Caldas durante o Carnaval do ano passado. Desta vez, não será diferente. A expectativa é que pelo menos 1,5 mil pessoas se juntem ao desfile, que acontece na terça-feira (25), às 20h.

Cantora Tine Taga abre o leque da diversidade (fotos: Tibor Raposo)

Os dois grupos desfilam juntos. A cantora Tine Taga, que é uma mulher trans, explica que o objetivo é levar para as ruas a luta contra diversos problemas sociais, mas sempre com a alegria e a beleza da folia. “O Carnaval é uma grande apoteose de falas das minorias. Nós entramos para gritar em favor dos LGBTQI+, dos índios, dos negros, dos gordos. Vamos para a avenida com esse leque aberto, como um bloco da diversidade”.

As músicas, autorais, são executadas ao vivo e com o auxílio da bateria. O grupo compôs versões de músicas como ‘Swing da Cor’, famosa na voz de Daniela Mercury. Os versos “Não! Não me abandone, não me desespere, porque eu não posso ficar sem você” são transformados em “Não! Não me assedie, não me toque ou rele, porque eu não quero ficar com você”.

Músicas abordam temas como machismo e assédio

Com grande representação na cena artística local, o grupo fez bonito no ano passado. O ‘Bloco das Fridas’, que vai para a avenida pelo quinto ano, novamente agrega ainda mais conteúdo e representatividade. Édna Leite Ramos, que faz parte da organização, adianta que também está sendo ensaiada uma performance feminista como aconteceu recentemente no Chile, por meio do grupo Las Tesis. “É característica do samba, do Carnaval, puxar as pautas populares, evidenciar aquilo que nas políticas públicas não está funcionando”, lembra Édna.

Blocos levaram cerca de 1,5 mil pessoas para as ruas em 2019

Qualquer pessoa pode participar do bloco, gratuitamente. Os ensaios estão acontecendo na Praça do Monjolinho, a partir das 16h, aos domingos. Mais informações podem ser consultadas clicando aqui.

O post Blocos levam feminismo e representatividade para a avenida apareceu primeiro em Seleções Carnavalescas.