Janela Mágica realiza exposição do 1º Encontro de Lambe-Lambe

O Projeto Janela Mágica, em parceria com o Foto Clube Lambe-lambe, realizou o 1º Encontro de Fotógrafos Lambe-Lambe de Poços de Caldas, em agosto passado, e parte do resultado foi literalmente revelado e pode ser conferido em exposição na Galeria Malala Prézia, no Espaço Cultural da Urca, em cartaz até dia 30 de setembro.

Exposição acontece em galeria da Urca (foto: divulgação)

A mostra reúne parte da produção fotográfica oriunda do encontro, impressões sobre o encontro em imagens da fotógrafa Dani Alvisi e de quebra comemora os 15 anos do projeto Janela Mágica, com fotografias e exposição dos livros e guias publicados por Sergio Fernandes, idealizador do projeto.

O Encontro de Fotógrafos Lambe-lambe de Poços de Caldas esteve pautado por um extenso trabalho de pesquisa e resgate da memória dos fotógrafos de praça ou de jardim, como eram também chamados os Lambe-lambe, constantemente realizado pelo Foto Clube e reuniu representantes de vários estados brasileiros, além do fotógrafo Daniel Doval, da Argentina.

Sergio conta que a ideia principal era reunir o maior número possível de fotógrafos Lambe-lambe em uma ação que resgatasse a importância desses profissionais no desenvolvimento técnico e cultural da fotografia no decorrer da história. Com o patrocínio da Prefeitura de Poços de Caldas, através da Secretaria Municipal de Cultura foi possível realizar o encontro na cidade, mais especificamente na Praça Pedro Sanches, espaço importante no contexto histórico e para a memória dos fotógrafos de jardim.

O encontro também homenageou o fotógrafo de jardim Mário Quinteiro, que por muitos anos resistiu e manteve sua câmera-caixote em atividade na Praça Pedro Sanches, e ainda contou com a presença ilustre da Sra. Neusa Maria e do Sr. Pedro, filha e genro do saudoso Sr. Mário. “O que acabou acontecendo foi uma verdadeira volta ao passado”, conta Sergio.

Durante o encontro, o público presente pode conhecer e ser fotografado pelas lentes de diversos exemplares de engenhosas máquinas Lambe-lambe, algumas originais de época e muitas construídas artesanalmente nos dias atuais pelos próprios fotógrafos.

Quem passou pela praça ainda pode conhecer pesquisadores, coordenadores de projetos e fotógrafos que trabalham com os processos históricos na fotografia, e como disse Sergio, constatar que existe um movimento muito forte para que o ofício e a arte dos fotógrafos Lambe-lambe se perpetuem. Parte desse movimento, que pretende ter uma segunda edição em 2020, pode ser visto em exposição na Urca. Confira!

A equipe do Projeto Janela Mágica é composta por:
Sergio Fernandes – Idealizador do projeto e coordenador geral das atividades
Ana Clara Oliveira – Assessora de imprensa e assistente de oficinas
Bibi Rodriguez – Produtora
Miguel Fernandes – Ilustrador e assistente de oficinas